sábado, 26 de dezembro de 2009

Poema (in)feliz


Perguntam porque não escrevo um poema feliz
Alheios ao que a felicidade representa,
Entendendo a subjectividade de cada palavra
Com o peso das suas próprias vivências.
A felicidade não está no que eu escrevo
Mas no que vocês lêem,
Não parte de mim está inerente ao que são.
Leiam-me com o que têm de melhor,
Há verdades que é preferível não saber
Porque nos tornam pessoas piores.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial