sexta-feira, 22 de abril de 2011

Remoto

Longe de ti nenhum lugar será meticulosamente perfeito,
Nenhuma risada terá a beleza do riso,
Nenhuma tristeza terá o cinzento do triste,
Nenhuma pessoa terá a candura do ser.
Longe de ti não existe nada
Para além do nada que abarca o desejo, a lembrança, a comiseração.
Longe de ti serei apenas um corpo vazio
Cuja alma sobrevoa o que tu guardas
Nessas mãos que me envolvem e seguram,
Com a boca que me beijas e me sugas,
Com o corpo que cobre o meu.
Longe de ti fico sozinha
Agarrada a cada ensejo que me dás.

1 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Tu não escreves...
Tu "melodias" palavras!!
:))

terça-feira, 27 março, 2012  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial