sexta-feira, 12 de março de 2010

Vazão



No meio dos olhos tristes
Reflectindo o perdão,
Vi ao longe uma luz, um desejo, pois então.
Com tanto que desejar, não podia preterir
Procurei com atenção
Para não me poder ferir.
Não prescindo, não prometo
Antes só com o receio
Do que perdida no desgosto.
Numa vida singular, numa batalha perdida,
Com tanto que desejar desejei só a saída.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial